The pursuit of happiness

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Mesa no campo

Viver em paz, plantar livros e amigos [Zé Rodrix]. Uma casa no campo. Nessa casa, um belo jardim e uma mesa grande e farta, plantas e pessoas convivendo em paz [Gladir Cabral]. Uma mesa... Lugar de encontro, pessoas tão diferentes umas das outras, porém todas iguais em seu valor, braços dados ou não [Geraldo Vandré]. A mesa é plana, coloca todos no mesmo nível.

É nesse contexto além-religião que entendo que uma mesa pode aproximar as pessoas: a "mesa da arte". Na verdadeira arte não há música gospel, cristã ou secular, mas apenas música boa ou ruim [Jorge Camargo]. A Igreja, que deveria ser um conjunto de pessoas que se reúne para o bem, insiste em manter um papel de juiz fabricando "santos" e apartando "profanos", os dignos e os indignos.

Eu quero uma mesa no campo. Viver em paz com todos, mesmo sabendo que cada um enxerga da sua própria janela lateral [Telo Borges]. Conviver sem receio de ser recriminado e discriminado. Uma mesa com Gladir, Vandré, Milton Nascimento, João Alexandre, Lenine, Ivan Lins, Jorge Camargo, Gerson Borges (e outros Borges - Lô, Telo), etc.. Quem sabe assim não damos mais sentido à vida?

Abraços! [ThiagoPX]

4 comentários:

Bianca disse...

O mosaico é feito de pedacinhos de cores e formas desconexos arrumados de forma a retirar da sua unidade coletiva a beleza. [Rubem Alves] Que belo mosaico de palavras, Thiago!!

PS. Tô juntando pedacinhos pra ver se em breve publico um mosaico novo no Abstrato Aleatório também!

=]bjão.

Marcílio Zan disse...

Fala Thiagueraaa...!! Só na música!

Velho o nome do cara do poema ao lado é SILVESTRE KULLMAN....só um detalhe.....hehehe!!

Abraço!!

Thiago Paixão disse...

ok, ok... foi o que eu falei... Silvestre Kullman!

Roberto Gonçalves disse...

Só pra entrometer.... É Silvestre Kuhlmann rsrsrsrs